Thursday, October 23, 2008

Eu meto-me em cada uma...

Portanto, no dia 22 de Outubro, eu decidi, não sabendo naquilo que me ia meter, ir com os caloiros ao "cascus paper" da Academia do Porto.
Primeira parte da odisseia: o curso tinha de se reunir com o resto da casa às 14 horas na fonte dos Leões. Saímos da faculdade eram 13:50... Chegámos aos Leões às 14:10... Depois de uma hora e vinte minutos nos Leões, recebemos uma mensagem a dizer que afinal era para ir ter à FAP... Fomos para a FAP, fizeram-se os grupos, partimos com os caloiros...
Segunda Parte da odisseia: o meu grupo ficou com um caloiro de História, quatro de Ciências da Informação e dois de L.L.M; uma semiputo de Geografia, e eu, a colher de pau de L.L.M. à frente do grupo. A primeira etapa era Ciências. A seguir, Arquitectura, depois voltamos a "casa", Letras. Depois em direcção ao ICBAS, Farmácia, Direito... Após esta pequena viagem fomos até ao Pólo da Asprela (perto do S. João) e fomos visitar Medicina Dentária e Psicologia... E algures no meio desta confusão toda, tenho uma croma de uma caloira de C.I. que no alto da sua penedice de caloira diz: "Eu posso segurar na colher, se a senhora doutora quiser...". E a caloira já ia toda lançada para pôr a mão na colher, quando eu lhe digo: "você toca nisto a seguor está a comer relva e depois de comer relva, enfio-a dentro do lago da Cordoaria...". Infelizmente não deu para visitar mais, porque tinhamos de voltar para Farmácia... Portanto, voltamos apanhar o metro e de volta a Farmácia... Chegados a Farmácia, fomos reunir ao lado da Igreja Românica de Cedofeita...

Terceira parte da odisseia: um dos grupos de Letras ainda não tinha chegado.... Estava no autocarro em direcção à Igreja... OMG!!! os caloiros a morrerem de frio, eu a morrer de dores nos pés e nos braços, e agora a boa noticia, o meu último caloiro de L.L.M., estava naquele grupo e a semiputo de L.L.M. também... Just my luck... Esperámos até às 19:45 quando eles chegam à Igreja... e finalmente fomos embora...
Moral da história:
  1. andar trajada sobre o calor não é nada fixe, mas isto eu já sabia...
  2. os caloiros deviam todos ter passe para podermos andar de autocarro porque ir de Letras ao ICBAS e depois do ICBAS a Farmácia a pé, não é bom para os pés de ninguém...
  3. ir com uma pasta pesada, cheia de livros para uma actividade como aquela não é muito boa ideia...
  4. os sapatos do traje ao fim de 6 horas com eles calçados e a andar, mesmo que estejam largos magoam os pés...
  5. E por fim, andar com uma colher de pau de um metro e meio pelo Porto fora, faz doer muito os braços...

2 comentários:

Miss Brightside said...

tenho a dizer que partilho a tua dor!!! LOL
mas apesar de tudo (do calor, da correria, da fome!) foi uma boa tarde :D

estas tuas reflexões dão mesmo pra reflectir, oh =P

beijinho*
mariana.S.

Dahnak said...

As coisas que se aprendem da maneira mais difícil, hã?